Desde sábado dia 14/3, tivemos a notícia que minha filha foi picada pelo mosquito que transmite “dengue” {A palavra dengue tem origem espanhola e quer dizer “melindre”, “manha”. O nome faz referência ao estado de moleza e prostração em que fica a pessoa contaminada pelo arbovírus (abreviatura do inglês de arthropod-bornvirus, vírus oriundo dos artrópodos). O dengue é uma doença infecciosa causada por um arbovírus (existem quatro tipos diferentes de vírus do dengue: DEN-1, DEN-2, DEN-3 e DEN-4), que ocorre principalmente em áreas tropicais e subtropicais do mundo, inclusive no Brasil. As epidemias geralmente ocorrem no verão, durante ou imediatamente após períodos chuvosos. O dengue clássico se inicia de maneira súbita e podem ocorrer febre alta, dor de cabeça, dor atrás dos olhos, dores nas costas. Às vezes aparecem manchas vermelhas no corpo. A febre dura cerca de cinco dias com melhora progressiva dos sintomas em 10 dias. Em alguns poucos pacientes podem ocorrer hemorragias discretas na boca, na urina ou no nariz.}

Fomos orientados a mantê-la de repouso, observar os sintomas e dar muito líquido para mantê-la hidratada. Na segunda-feira retornamos para fazer exame de sangue e confirmar oficialmente o diagnóstico. Leucócitos baixos e plaquetas não, era suspeita de dengue, até então. Orientados a voltar na quarta-feira, refizemos o exame de sangue e para nossa tristeza era dengue e estava entrando no pior estágio, com leucócitos (dela 1.900, normal acima de 4mil) e plaquetas (dela 100mil, normal acima de 150mil) muito abaixo do normal. A médica me assustou quando soube da alimentação que ela estava fazendo, normal, estava se alimentado bem e dei tudo que comemos, na terça-feira uma feijoada, na quarta pediu Cup Noodles, e o que ela queria e gostava estávamos dando, mas… esta doença provoca uma fragilidade no fígado e pâncreas, devido a baixa resistência do organismo. E a médica me deu um sermão, orientou que substitui-se toda alimentação por uma mais saudável e de qualidade, sem conservantes, corantes e afins. Tirou refrigerantes, gorduras, e tudo que é artificial. Daí veio o desafio, tive que mudar a alimentação dela radicalmente.

Comecei na quarta-feira, mesmo, havia um churrasco de comemoração de aniversário do marido da minha prima Djindja, o Jackson, e não podia dar carne de porco, linguiça e nem carne temperada. Fui para a cozinha da prima, procurar alguma coisa para o jantar da Bela.

IMG_8332

Achei um pedaço pequeno de repolho, que fiz refogado com azeite, alho, cebola e cenoura ralada + 1 batata cozida c/ sal e um fio de azeite e suco de tangerina. Depois ela comeu 1 coxa e sobre-coxa desossada do churrasco e suco de maracujá, ainda quis comer um pão francês, que só comeu a casca, sem o miolo.

Segundo dia

Café da manhã – 1 ameixa preta fresca (como ela acordou muito tarde, não teve lanche da manhã)

Almoço – Arroz c/ cenoura (refogado c/ azeite alho e cebola), cozido de filet de peito de frango, batata, cenoura, mandioquinha, batata doce, cebola, tomate (refoguei 2 dentes de alho c/ azeite, juntei 1/2 peito de frango picado e deixei refogar por 5 minutos, adicionei os legumes já picados e água para cozinhá-los, menos a cebola e o tomate que só coloquei qdo os legumes já estavam cozidos) e fiz uma saladinha de alface crespa bem picada com tomate picadinho, temperei c/ sal, azeite e gotinhas de limão (apesar da médica proibir limão e vinagre por 3 meses, acreditem).

Almoço cozido frango

Lanche da tarde – chá de cidreira e camomila c/ bolacha de maisena + 1 ameixa preta fresca

chá com bolachas

Jantar – sopa de legumes (cenoura, batata, mandioquinha, batata-doce, temperada com um refogado de alho, cebola, sal e cebolinha para finalizar) c/ macarrão e água de coco {A palavra “coco” (o fruto do coqueiro) se escreve assim, sem acento, pois não se acentuam as paroxítonas terminadas em “o”, como toco, lobo, fogo, soco, jogo, coro, bolo, tolo e bobo.}

IMG_8417

Ceia – pêra c/ leite condensado e 1 bisnaga, 1 fatia de bolo de laranja (Pullman) e 1 maçã + 1 colher de pavê.

Terceiro dia – lembrando… dengue dá sonolência e ela dorme muuuuuiitoo, e perde o lanche da manhã, porque já acorda na hora do almoço e com fome

Café da manhã – 1 bisnaga e 1 copo de suco de 2 laranjas (tudo isso depois dela ter feito o novo exame de sangue, teve um desmaio, seguido de uma convulsão por fraqueza e pressão baixa no laboratório)

Almoço – Arroz branco, purê de batatas (temperado com manteiga, alho e leite) e escalope de contra-filét temperado com pouco sal e suco de pêssego SuFresh (produto suspeito)

almoço purê

Lanche da tarde – 2 minis pães francês com 1 ovo pochê (frito c/ 2 colheres de água e sal)

Jantar – arroz branco (temperado c/ refogado de azeite, alho e cebola) com carne moída refogada e temperada c/ alho, cebola, cenoura, tomate e salsinha, pimenta do reino moída na hora e cebolinha para finalizar e saladinha de tomate c/ sal e 1 copo de suco de pêssego (produto suspeito), porque o de goiaba da foto ela não quis, é o soro que a médica ensinou fazer (1 goiaba batida com 3 copos de água), eu tentei, mas não rolou.

almoço carne moida

Ceia – Pavê (sobremesa suspeita) e 1 maçã

Quarto dia

Café da manhã – 1 bisnaga e 1 copo de suco de pêssego (produto suspeito)

café manhã Bela

Lanche da manhã – Soro

Almoço – 1 bowl de macarrão bavette com mousse de tomate (refogado de 3 tomates inteiros passados no processador c/ azeite, alho, cebola, cenoura ralada e sal, acrescentar 1 copo de água e cozinhar até reduzir e apurar), quando estiver pronto, passar na peneira para servir somente do mousse e escalopes de contra-filét grelhado com pouco sal.

almoço macarronada

 

Lanche da tarde – 1/2 maçã e 1/2 laranja picadinhas

lanche frutas

 

Jantar – 3 hambúrgueres (750g de patinho moído, 1 ovo inteiro, 1/4 de cebola moída, sal e farinha de pão ou rosca para dar liga, misture tudo e faça esferas da espessura que desejar, coloque no congelador para ficarem firmes, frite com um fio de azeite) caseiros com mini pães francês, alface crespa e tomate com suco de uva integral

mini burguer

mini burguer e suco

Ceia – 1 bowl de arroz com carne moida e 1 copo de suco de uva

Outra informação importante sobre dengue, a médica nos fez uma observação pertinente, falou que na idade da Bela, 16 anos, o organismo reage no combate a doença, fazendo com que os sintomas mascarem a doença, pois os mesmos oscilam e alguns nem aparecem. Aparentemente a Bela está ótima, mas o fígado dela está frágil de acordo com o resultado do último exame feito e ontem, sexta-feira dia 20/3/15 (leucócitos dela 2.600, normal mínimo de 4mil, plaquetas 108mil, normal 150mil e linfócitos 50, normal entre 15-36), ainda inspira cuidados alimentares e repouso.

Hoje sábado dia 21/3, ela não reclamou de nenhum sintoma, somente uma dor no pé direito.

Espero que vcs possam aproveitar desta dieta, entramos nesta com ela e estamos nos sentido super bem.

Seguimos nos cuidados e vou contando as receitas para vcs.

Torçam por ela!